A carregar...

Protecção Integrada

A Protecção Integrada[1] é um modo de produção agrícola que, no combate às pragas e doenças das culturas, pretende respeitar o equilíbrio dos ecossistemas agrários, preferencialmente através da limitação natural dos organismos nocivos e de outros meios de luta apropriados. Em Protecção Integrada pretende-se:

 

  • Racionalizar o uso de produtos fitofarmacêuticos, especificamente aprovados;
  • Respeitar o Ambiente;
  • Incentivar o recurso a métodos alternativos à luta química;
  • Estimular-se a preservação dos auxiliares (inimigos naturais das pragas e doenças a combater);
  • Preservar a saúde do consumidor e do agricultor.

 

Segundo a FAO, a Protecção Integrada é um Sistema de Protecção contra os inimigos das culturas que, tomando em consideração as condições particulares do Ambiente e da dinâmica das populações das espécies em questão, utiliza todos os meios e técnicas apropriados de modo tão compatível quanto possível, com o objectivo de manter as populações a um nível suficientemente baixo para que os prejuízos ocasionados sejam economicamente toleráveis.

 

Alguns conceitos fundamentais da Protecção Integrada são os seguintes:

 

  • Estimativa de risco: avaliação quantitativa de inimigos das culturas e análise da influência de certos factores nos prejuízos que possam causar;
  • Nível económico de ataque: intensidade de ataque de um inimigo da cultura a que se devem aplicar medidas limitativas ou de combate para impedir que a cultura corra o risco de prejuízos superiores ao custo das medidas de luta a adoptar;
  • Tomada de decisão: avaliação de quais os meios de luta a utilizar e qual o momento mais adequado para impedir os prejuízos, não desejados, provocados pelos inimigos das culturas.

 

A Protecção Integrada é uma componente da Produção Integrada.



[1] www.fao.org/ag/AGP/AGPP/IPM/Default.htm.